QUANDO TUDO ERA PERFEITO


Começámos a viagem livres, espontâneos, vivendo o presente, experimentando, descobrindo. A vida era maravilhosa! Tudo era vivido no único momento existente...o presente. Ao longo do caminho, algo se perdeu. Deixámos de ser naturais. De algum modo, aprendemos que não podemos ser genuínos. Que não nos podemos divertir. Que tudo tem de ser muito sério. Que só “somos alguém” se trabalharmos arduamente e estudarmos. E, continuámos a acreditar que para Ser era preciso Fazer. A viagem começou a perder a magia, a doçura, o mistério. As coisas começaram a ser mecânicas, até que num determinado momento, o esquecimento tomou conta de nós. Habituámo-nos a viver desta forma. Deixámos de estar em contacto com o nosso poder para estar em contacto apenas com a nossa dor. Provavelmente, aquilo que mais tememos é aquilo que não nos lembramos. Temos medo de Ser. Medo de experimentar novamente todo o nosso potencial. Medo que seja demais, pois acreditamos que merecemos menos. E enquanto continuamos nesse ciclo vicioso, o Universo continua à espera. À espera que sejamos novamente... Para que tudo volte a Ser como era.

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square