EU SOU O CAPITÃO DA MINHA ALMA


Tens todas as ferramentas ao alcance para mudares o rumo da tua vida. Não que tenhas que ser impulsivo e mandar tudo para trás das costas. Mas já aguentaste tanto coisa, já foste tantas vezes corajoso, afim de aguentar uma grande carga emocional, reprimindo-a, não a deixando fluir, que agora pode ter chegado a altura de resgatares a tua liberdade. Nunca é tarde para o fazer. Resgatar a liberdade é simplificar. É deixares as tuas emoções fluírem naturalmente. É deixares de ser aquilo que gostavas de ser, para Seres. Não há desculpas. A única limitação está dentro de ti. E és tu que a crias. Sabemos que nos estamos a desculpar quando o fazemos, mas mais uma vez reprimimos. Por vezes dói. Mas há quanto tempo já aguentas esse sofrimento. Há quanto tempo, deixaste de liderar a tua vida. Para seres tu mesmo, não é necessário esforço. Esforço é aquilo que tens feito durante anos e anos, para seres aceite, para seres Amado, acreditando que o Amor está fora de ti, nos objetos, nos outros. Por vezes passamos uma vida com esta crença. Aquilo que procuras fora, está dentro. E só quando te permites senti-lo, aceita-lo, percebes que existe algo. Algo diferente daquilo que estás habituado a sentir. Algo que não consegue ser expresso em palavras. “Não importa o quão estreito seja o portão e quão repleta de castigos seja a sentença, eu sou o dono do meu destino, eu sou o capitão da minha alma” William Ernest Henley


Posts Em Destaque